Condição... Humana...


Manhã dos 40

 

                        

Na manhã dos meus 40 anos penso na vaidade dos homens.
Dos que vivem pelo corpo e não no corpo.
Dos que malham seus músculos e os deixam rígidos,
todavia suas almas são moles e "brocham" nos momentos que a natureza
apaga suas luzes.
Dos que pintam o rosto, mas não colorem a aura de dourado.
Dos que tingem o cabelo e os fazem brilhar, mas jamais tornam suas idéias
brilhantes.
Dos que fazem flexões, porém nunca reflexões!
Dos que levantam pesos, mas deixam de aliviar suas cargas.
E na plena manhã dos meus 40, eu tive uma bruta certeza.
Que a vida humana na Terra parece uma viagem de férias!
Onde seguem, os turistas, inconscientes, pagando seus pedágios. 
Navegam rumo aos oceanos da estupidez e, literalmente, descem as serras.
Passam protetor solar fator 30, todavia queimam, duramente, o discernimento.
Tiram suas roupas, oferecem a carne, mas deixam sua alma a
descoberto.
A vaidade se vai na idade.
Quando se descobre que é preciso se descobrir afinal.
Quando se percebe que é necessário percepção.
Quando se sente que não amamos o suficiente.
Quando se toca que é tempo de se tocar.
Quando se aprende que, definitivamente, passamos de ano,
mas somos reprovados por faltas e por provas.
E na plena manhã dos meus 40,
eu já não tenho mais certeza de nada.
Deixo de apagar as velinhas para acender uma luz,
que o meu coração cisma em acender cada vez que eu busco a felicidade.
Eu não faço anos, os anos é que me fazem! Paz e luz...

"Vida louca vida
Vida breve
Já que eu não posso te levar
Quero que você me leve
Vida louca vida
Vida imensa
Ninguém vai nos perdoar
Nosso crime não compensa"

- Lobão e Bernardo Vilhena -



Escrito por Marcelo Moreira às 12h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Homem, Livros, Arte e cultura
Histórico
Outros sites
  Tecquilla??
  Crônicas do frank
  Coração na boca. Blog da Fê
Votação
  Dê uma nota para meu blog